quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Capítulo 45


Alguns meses depois. 
Demetria estava sentada em um banco no parque, com lágrimas nos olhos, olhando para uma família brincando, todos pareciam felizes, alegres. Demi estava no oitavo mês de gestação, mais um mês e seu pequeno Henry estaria em seus braços. 
Joe ainda não havia saído do coma e seu seu médico disse que se Joe não acordasse em um mês, ele seria obrigado a desligar os aparelhos, pois já fazia oito meses que ele estava em coma, e talvez nunca mais acordasse.
Após Demi ter beijado Taylor, ele pedira ela em namoro, ali mesmo, embaixo do farol, mas Demi recusou e disse que amava Joe e que não podia namorar com ele. Mesmo com o coração partido Taylor entendeu e desistiu de sua estúpida vingança contra Demi e Selena. Ele voltou para a Austrália para se focar nos estudos e ter um bom futuro. Isso pelo menos deixou Demi e Selena mais aliviadas. 
Vanessa superou Joe e aproximou-se de Zac, agora os dois namoram firme à quase cinco meses, Zac pretende pedir Vanessa em casamento, mas depois de resolver o divórcio, que Vanessa não sabe se vai se divorciar ou se vai ficar viúva. 
Miley e Liam se casaram, e agora estão em lua-de-mel na Espanha. Selena e Nick estão noivos e pretendem se casar o mais rápido possível, já que Selena está grávida de um mês de seu primeiro filho com Nick. 
Wilmer tentou investir em Demi a pedindo em namoro, mas Demi recusou. Mas mesmo assim, os dois continuam amigos e Wilmer ajuda Demi em tudo o que pode com o bebê, ele é meio que uma pai para o pequeno Henry. Sempre ajudava Demi com a casa, comida e Demi vivia ligando para Wilmer no meio da noite, para ele ir comprar algo, no qual ela está com vontade. Ele faz tudo o que era para Joe estar fazendo.
Já estava ficando tarde e as pessoas do parque estavam começando a ir embora. Demi secou as lágrimas que insistiam em cair, se levantou e começou a andar, o céu estava nublado; iria chover, e se Demi não fosse embora rápido, ela tomaria chuva. E não é nada bom uma grávida tomar chuva, pode fazer mal para o bebê. 
Demi andava distraída quando seu celular começou a tocar, Demi abriu a bolsa e começou a revirá-la até achar seu celular, quando o achou, olhou no visor, era Wilmer, Demi estranhou, ele nunca ligara para ela neste horário, pois ele sempre estava no hospital ocupado, já que ele era o médico presidente do hospital onde trabalhava. Wilmer trabalhava no mesmo hospital em que Joe estava internado, então, a pedido de Demi, ele sempre ir ver Joe para ver se ele havia progredido, ou se havia acordado. Mas... nada. Demi balançou a cabeça ignorando qualquer pensamento alheio e atendeu o telefone. 
— Alô? 
— Demi? Onde você está? — Wilmer perguntou ansioso e um tanto quanto preocupado. 
— No parque, à caminho de casa. Por quê? 
— Primeiro, eu já falei que não é para você ficar andando, você está de oito meses, deve ficar em casa de repouso absoluto. Segundo, preciso que venha para o hospital, é urgente!
— Desculpa Will, prometo que vou ficar em casa até Henry nascer. Mas o que aconteceu? 
— Demi vem para o hospital. Você vai gostar, eu garanto. — Disse sorrindo. 
— Wilmer Valderrama, o que o senhor está aprontando? — Perguntou desconfiada. 
— Eu não estou aprontando nada. É uma surpresa e você vai gosta. — Disse rindo. 
— Como sabe que vou gostar? — Perguntou. 
— Eu te conheço, meu anjo. To te esperando aqui no hospital, beijos. — Wilmer desligou e Demi balançou a cabeça rindo do amigo. O que ela faria sem ele? 
— Ai Wilmer, o que você está aprontando? — Perguntou para si mesma. 
Demi guardou o celular na bolsa e mudou a direção de seu caminho, ao invés de ir para sua casa, foi para o hospital ver o que Wilmer queria. Demi não estava muito afim de ir para o hospital, pois Joe estava lá e sempre que ela ia no hospital e via Joe ela chorava e Dmei não estava afim de chorar de novo, já basta ela ter passado a manhã inteira chorando, e ainda chorara um pouco no parque. 

Demi entrou no hospital e a primeira coisa que fez foi sentar-se no sofá da sala de espera. Ela estava grávida, não aguentava muito ficar de pé e não podia ficar de pé, mas ela era muito teimosa, não adiantava falar, tinha é que obrigá-la a ficar em casa. 
 — Demi que bom que chegou, tenho uma surpresa para você. — Disse sorrindo. 
Continua...


Hey tesudas <3 
Eu sinceramente gostei desse capítulo. 
Espero que você também tenham gostado.
Eu pretendo acabar com essa fic até o dia 18 de Janeiro. Depois eu vou organizar as coisas aqui no blog, e depois eu vou postar a nova fic, que eu não faço ideia de qual será o nome. 
#Partiuarrumaracasa.   

4 comentários:

Carol Gomes disse...

AHHH tadinha da Demi :(
Essa surpresa, mds O JOE ACORDOU?
AHHH TOMARA
Perfect
Posta Logo
Xoxo

alessandrademi disse...

To achando que essa surpresa e que o joe acordou *--*
Tá tudo perfeito
Posta logo sua diva
Beijos

Roberta Cagnani disse...

Omg posta mais ! Vc ta demorando muito !!!

Fabiola Barboza disse...

Simplesmente amei, não demore pra postar, aguardo ansiosamente ;))