sexta-feira, 23 de agosto de 2013

All Thanks To a Waterfall - Parte 4.

— Eu ainda não acredito que fiz isso. — Demi disse deitada em meu peito. 
Eu estava deitado na cama e Demi estava deitada em meu peito. Nós havíamos acabado de ter uma linda noite de amor. Isso é um pouco estranho, pois em dois anos de namoro com a Blanda eu nunca havia ido pra cama com ela — esse foi o motivo por ela ter me traído. E conheci Demi há dois dias e já me entreguei à ela.
— Nem eu. — Disse fazendo carinho em seus cabelos castanhos.
— E agora? — Ela perguntou, levantando a cabeça e olhando-me nos olhos.
— Como assim? — Perguntei, confuso.
— E agora, como nós vamos ficar? — Perguntou, fazendo desenhos invisíveis com o dedo indicador em meu peito.
— Eu... não sei. — Demi parou de desenhar em meu peito e me olhou.
— Você quer ficar comigo, Joe? — Perguntou inocente.
— Demi você sabe que eu terminei co... — Ela me interrompeu. 
— Me responde, Joe. — Pediu.
— Eu não sei, Demi. — Demi sentou-se na cama e puxou a lençol para poder cobrir seus seios.
— Como não sabe? Você que namorar comigo, Joe? — Perguntou. Ela é corajosa hein! Normalmente é o homem que pede a mulher em namoro.
— Você está me pedindo em namoro? — Perguntei, arqueando as sobrancelhas.
— Sim. Então, aceita ou não? 
— Demi, eu acho que ainda é muito cedo. — Disse de um jeito que não a magoasse.
— Se é cedo por quê você transou comigo? 
— Eu... não sei. 
— Tá bom. Se você não quer namorar comigo pelo menos vamos manter contato. 
— Bem... — Meu celular começou a tocar.
Virei-me para o lado e peguei meu celular, nem olhei quem era e já atendi, queria terminar essa conversa com Demi.
Ligação on.
— Alô? 
— Joe? — Disse uma voz feminina do outro lado. 
— Sim, quem fala? 
— Sou eu, Blanda. 
— Bla-Blanda? — Gaguejei. Demi me olhou feio quando eu falei o nome de Blanda. É, parece que a Demi não gosta muito da Blanda.
— Sim. 
— O que você quer?  
— Eu queira te pedir desculpa por ter te traído, e  dizer que eu quero voltar.
— Voltar? — Disse e Demi abaixou a cabeça e se deitou na cama virada de costas pra mim.
— Sim. Olha, eu gosto de você e se você quiser eu espero até o casamento pra transar com você. 
— Olha Blanda, me dá um tempo pra pensar tá. — Pedi.
— Tá bem. Tchau. 
— Tchau. — Desliguei.
Ligação off.
— Demi? — Chamei-a.
— O que é? — Disse fria. 
— Você está bem? — Perguntei com cautela. 
— Você acha que eu estou bem? — Demi se sentou e me olhou, pude ver que ela estava com os olhos lacrimejando. Isso é de partir o coração! 
— Demi... — Ela me interrompeu.
— Joe, eu acabei de te pedir em namoro e você recusou, e agora essa sua ex-namoradinha ai pedi pra voltar e você aceita. — Disse com a voz embargada.
— Eu não aceitei. Eu disse que ia pensar. — Disse corrigindo-a.
— Dá no mesmo. Se você vai pensar é por quê vai aceitar. — Ela disse e eu respirei fundo.
— Quer saber. — Demi  olhou-me. — Eu vou voltar com a Blanda, sim. E eu não quero manter contato com você, pois eu não gosto de você, eu não sinto nada por você e eu NÃO TE AMO. Eu só falei que te amo por que tô carente, mas não se preocupe a Blanda resolve isso pra mim. — Disse cuspindo as palavras na cara da Demetria que me olhou chorando horrores.
~To Be Continued. 


Oi amores,
Não vou falar muito, pois já já eu posto o próximo ok?! Ai eu falo tudo no próximo.
Comentem e marquem no "oi eu li" ok?!
Beijos meus pandas.

Um comentário:

Iza Moraiis disse...

aaaaaaa pq o Joe disse isso ????? Posta logo, vou matar o Joe